Iniciativas Iniciativas Procura de parceiros
 

Iniciativa - mais informação
parceiro responsável pela parceriaFPAS - Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores
Designação da parceriaAs condições de bem-estar para os suínos no contexto climático e produtivo de Portugal – Impacto sobre a eficiência produtiva
Iniciativa a desenvolverAumentar a produtividade da suinicultura portuguesa, adaptando-a a nova legislação europeia de bem-estar animal. Considera-se necessário investigar novos materiais manipuláveis, de modo a evitar o canibalismo decorrente da proibição de corte dos rabos
Parceiros
Prioridade TemáticaMelhoria da integração nos mercados
Domínios
NUTS IPortugal Continental
Identificação do problema ou oportunidadeA preocupação e o conhecimento científico sobre o bem-estar dos animais de produção apresentam, atualmente, um carácter global. Ao longo dos últimos 20 anos, a UE tem-se posicionado na vanguarda das questões relacionadas com o bem-estar dos animais de produção, quer pelo conhecimento científico desenvolvido, quer pelas políticas implementadas. Em Janeiro de 2006, a Comissão Europeia adotou o Plano de Ação para Proteção e Bem-estar dos Animais (EU Commission, 2006). Este plano consagrava iniciativas e medidas para aumentar a proteção e o bem-estar em todos os sectores da produção animal na UE e nas suas relações com países terceiros. Entre outros aspetos, este plano pressupunha a criação de um sistema de classificação das práticas de bem-estar, para diferenciar sistemas com o padrão mínimo de aplicação, de outros, com um nível de aplicação elevado. O projeto europeu Welfare Quality (http://www.welfarequality.net/everyone) é um bom exemplo dessa preocupação, em que combinou análises da percepção e atitude dos consumidores com o conhecimento científico existente e identificou 12 critérios que parecem ser adequados para avaliar os sistemas de produção. Apesar do caminho percorrido, há necessidade de aprofundar conhecimento em algumas áreas da produção de suínos, que continuam a ser um problema. É o caso da mordedura das caudas (tail biting), que provoca danos sérios aos animais e prejuízos para a produção.
Identificação do problema:
1) Proibição do corte de caudas;
2) Utilização de materiais manipuláveis (palha) de difícil implementação no sistema produtivo português.
Perante estes problemas, estão criadas as oportunidades para avaliar as necessárias adaptações da suinicultura portuguesa à proibição do corte de caudas. Adicionalmente, serão estudados materiais alternativos que permitam o bem-estar animal, mas simultaneamente, sejam conciliáveis com os sistemas produtivos, nomeadamente, o sistema da remoção de dejectos.
Objetivos visados Objetivo Geral: Contribuir para o fornecimento de informação à suinicultura, cientificamente validada, sobre a temática do corte de caudas/mordedura de caudas, tipo de pavimento, tipo de ventilação e materiais manipuláveis, nas diferentes condições de produção na suinicultura.
Tipologia de resultados a atingir e potenciais beneficiáriosDefinir a melhor metodologia para a realização do corte de cauda nos leitões, em maternidade, a título excepcional.
Caraterizar a evolução da cicatrização resultante do corte do rabo, nas diferentes metodologias.
Caraterizar o comportamento dos leitões na maternidade face à metodologia utilizada para o corte de rabo.

Efeitos sobre o canibalismo:
1) Avaliar o efeito do tipo de pavimento sobre o canibalismo, em porcos com rabo não cortado.
2) Avaliar o efeito do tipo de ventilação sobre o canibalismo, em porcos com rabo não cortado.
3) Avaliar o efeito do tipo de materiais manipuláveis sobre o canibalismo, em porcos com rabo não cortado.

Efeitos sobre a eficiência produtiva:
1) Avaliar o efeito do tipo de pavimento sobre a eficiência produtiva, em porcos com rabo não cortado.
2) Avaliar o efeito do tipo de ventilação sobre a eficiência produtiva, em porcos com rabo não cortado.
3) Avaliar o efeito do tipo de materiais manipuláveis sobre a eficiência produtiva, em porcos com rabo não cortado.

Efeitos sobre o comportamento:
1) Avaliar o efeito do tipo de pavimento sobre o comportamento, em porcos com rabo não cortado.
2) Avaliar o efeito do tipo de ventilação sobre o comportamento, em porcos com rabo não cortado.
3) Avaliar o efeito do tipo de materiais manipuláveis sobre o comportamento, em porcos com rabo não cortado.

Proporcionar aos suinicultores portugueses um Manual de Boas Práticas, para que possam produzir nas melhores condições, com menos custos, maior produtividade e segurança e assim, ser competitivos a nível europeu.
Pretende-se, assim, conseguir que as explorações cumpram com a legislação e aumentem a produtividade, sem terem de fazer alterações estruturais. Desta forma, colocamos Portugal na vanguarda da produção Europeia, respeitando os mais elevados padrões de bem-estar animal
InterlocutorAntonio Tavares
MoradaRua Serpa Pinto, 12
LocalidadeMontijo
Código postal2870 - 363
Telefone919601629
Iniciativa semelhante 
  

 


Desenvolvido pela informática da DGADR
WAI-A