Iniciativas Iniciativas Procura de parceiros
 

Iniciativa - mais informação
parceiro responsável pela parceriaTAGUSVALLEY –Associação para a promoção e desenvolvimento do tecnopolo do vale do tejo
Designação da parceriaLegumProtVerde
Iniciativa a desenvolverFomento da produção de leguminosas para grão, para utilização na indústria alimentar. Desenvolvimento de novos produtos alimentares com impacto na saúde, com base nestas culturas, explorando-as como fonte alternativa de proteína alimentar não animal.
Parceiros
Prioridade TemáticaMelhoria da integração nos mercados
Domínios
NUTS IPortugal Continental
Identificação do problema ou oportunidadeAté 2050 a produção de alimentos terá de aumentar 70% para suportar uma população mundial 9,6 mil milhões, estimando que o consumo de proteína animal aumente 4x (FAO).
A produção de carne como fonte de proteína alimentar tem custos produtivos muito elevados, baixos rendimentos e impactos ambientais pesados: o rendimento de uma carcaça de bovino, não vai além dos 70%; índices de conversão muito baixos; exigência em fatores de produção (elevado consumo de água) e tempo (crescimento do animal); elevada libertação de metano associada, o que traduz um ciclo muito pouco eficiente ou sustentável, e incapaz de resolver o aporte proteico necessário para o desenvolvimento humano. Acresce que o consumo de produtos de origem animal pode ser prejudicial à saúde humana (associada ao aumento do colesterol e ácido úrico). É assim fundamental encontrar novas fontes proteicas de origem não animal.
Portugal, representa apenas 0,04% da produção mundial de leguminosas e tem condições edafo-climáticas de excelência para a sua produção. As receitas tradicionais de fava, chícharo, etc, mostram como estas já foram uma fonte privilegiada de proteína e, embora constituam a base nutricional das dietas vegetarianas, houve uma redução considerável no seu consumo, apesar dos esforços dos nutricionistas.
Algumas leguminosas são cultivadas apenas para assegurar a sustentabilidade ambiental, fazendo parte de rotações para medidas agroambientais. No novo quadro comunitário, as medidas e obrigações do “Greening” implicam a diversificação cultural e a criação de Infraestruturas Ecológicas, a inserção e o incentivo das proteaginosas contribuem para essa exigência, sendo o garante de sistemas de produção mais sustentáveis.
O próximo ano FAO (2016), será o ano das leguminosas, o que demonstra bem a sua importância a nível global e a oportunidade de valorizar culturas existentes, promovendo novas oportunidades de negócio para a agricultura antecipando as grandes tendências da próxima década.

Objetivos visados Esta iniciativa tem como objetivo a criação de um grupo operacional que reúna os principais stakeholders envolvidos na fileira de uma cultura agrícola ancestral, mas esquecida, com especificidades adequadas a um desenvolvimento rural sustentável – as proteaginosas
Os objetivos gerais da iniciativa são:
Criar e implementar novas soluções para a valorização e promoção de produção de leguminosas;
Desenvolver novos produtos ricos em proteínas e equilibrados do ponto de vista nutricional, constituindo uma alternativa de valor às fontes proteicas animais existentes;
Implementar produções sustentáveis de proteaginosas como fonte alimentar rica em proteínas e ingredientes funcionais. Aumentando rendimentos por ha (e.g. introduzindo ferramentas de agricultura de precisão).
Fomentar o desenvolvimento de novas unidades de negócio para os produtores de leguminosas, acrescentando valor na produção primária, isto é novas unidades de negócio industriais para transformação de leguminosas com potencial de valorização económico e nutricional (e.g. produtos fermentados; produção de rebentos; bebidas nutritivas; etc.) para acrescentar valor a estas culturas;
Integrar e alinhar as atividades das empresas produtoras de leguminosas/proteaginosas e das indústrias alimentares, através do know-how desenvolvido pelas entidades do SNI&I, indo de encontro às necessidades do mercado de alimentos inovadores saudáveis com fontes proteicas alternativas.
Acrescentar argumentos científicos do impacto nutricional e funcional, na saúde e no ambiente que promovam o consumo e o posicionamento das leguminosas e seus derivados no mercado dos produtos saudáveis apoiando a promoção e marketing feito pelas empresas.
Tipologia de resultados a atingir e potenciais beneficiáriosO plano de ação proposto centra-se na produção de leguminosas focando-se principalmente no aumento da sua produção e qualidade e promovendo a sua importância para a possibilidade de novas utilizações, de novos produtos alimentares, visando atingir segmentos como o Mercado dos produtos com impacto na saúde, mas também o Mercado Gourmet.

A estratégia é implementar novas praticas agrícolas que tenham impacto em características diferenciadoras das leguminosas e a promoção para novas ofertas de produtos alimentares com leguminosas num posicionamento em gamas de alto valor acrescentado, beneficiando as empresas que já os produzem bem como novas empresas que pretendam produzir futuramente, já que os consumidores estão cada vez mais informados sobres estes novos alimentos com impacto na saúde.
Testar novos produtos à base de proteína de leguminosas de elevado valor nutricional, com elevada aceitabilidade e economicamente sustentáveis.
Portanto, os potenciais beneficiários desta ação serão todas as entidades que, podendo tomar posse do conhecimento derivado do projeto, se apresentem como interessados na produção destes produtos, com expectável elevada potencialidade de exportação.

Quanto à propriedade intelectual, o consórcio formado neste GO partilhará o conhecimento gerado com toda a comunidade e promoverá ações de demonstrativas e de disseminação.

Os protótipos desenvolvidos e caracterizados serão apresentados e divulgados de acordo com as regras estabelecidas na Portaria n.º 402/2015 de 9 de novembro estão previstas acções de translação de conhecimentos e transferência de tecnologia para as empresas interessadas.
InterlocutorJoana Grácio
MoradaRua José Dias Simão
LocalidadeAbrantes
Código postal2200 - 062
Telefone241330330
Iniciativa semelhante 
  

 


Desenvolvido pela informática da DGADR
WAI-A