Iniciativas Iniciativas Procura de parceiros
 

Iniciativa - mais informação
parceiro responsável pela parceriaINIAV - Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P.
Designação da parceriaGOEfluentes - Efluentes de pecuária: abordagem estratégica à valorização agronómica/energética dos fluxos gerados na atividade agropecuária
Iniciativa a desenvolverAbordagem integrada, dos sistemas intensivos de produção animal, que visará a redução e valorização dos fluxos gerados na atividade agropecuária, considerando-os como um recurso a incluir nas unidades de produção animal/agrícola e florestal.
Parceiros
Prioridade TemáticaAumento da eficiência dos recursos na produção agrícola e florestal
Domínios
NUTS IPortugal Continental
Identificação do problema ou oportunidade"A produção animal foi decisiva para a sustentabilidade dos sistemas agrícolas tradicionais não só pela utilização de alimentos que não competindo com a alimentação humana, são transformados em produto animal (carne ou leite), como também, pelo fornecimento de corretivos para o solo (estrumes) que reciclam cerca de 70% dos nutrientes que, não sendo digeridos, se perdem nos excreta. Porém, a intensificação destes sistemas, originou uma perda global de nutrientes a vários níveis: concorrência com a utilização de cereais para consumo humano, baixa eficiência digestiva por parte do animal, excesso de excreta e impacto ambiental negativo quando o maneio é inadequado ou quando se verifica uma descarga imprópria ou acidental de efluentes. Com elevadas concentrações de explorações em determinadas regiões, as limitações de áreas disponíveis para valorização dos resíduos na exploração são uma realidade.
Os conceitos de “economia circular” e “resíduo zero” estão na ordem do dia e assumem uma maior importância nos países Mediterrânicos pelas suas caraterísticas climáticas e geográficas: elevadas temperaturas durante o Verão com a previsão de um aumento médio por década de 0,5ºC; diminuição em cerca de 80% da precipitação e aumento da frequência e intensidade das secas; erosão e lixiviação dos nutrientes dos solos; solos no sul da Europa com valores de matéria orgânica muito baixos e que se perde rapidamente, devendo a sua qualidade ser melhorada. A toda esta problemática, associa-se o peso da legislação imposta pela EU (Diretivas Nitratos, Água, Teto de Emissões, etc.).
Considerando a importância económica, alimentar e ambiental do sector agropecuário e os desafios que este enfrenta, esta iniciativa conjunta envolvendo instituições relevantes do setor pretende criar oportunidades de implementação de soluções concretas para aumentar a eficiência da utilização de água e nutrientes, reduzir efeitos ambientais e valorizar o que até há pouco tempo era considerado desperdício.
"
Objetivos visados "Abordagem para valorização de um recurso, focada nos interesses que convergem na produção e gestão adequada e integrada dos fluxos gerados nos sistemas agropecuários (sociais, políticos, económicos, técnicos e ambientais), assegurando o desenvolvimento sustentável, a nível regional/nacional. Em todos os passos relacionados com a gestão destes fluxos (produção, recolha, armazenamento, tratamento/valorização, transferência e utilização nas condições locais), o objetivo da “Solução” será reduzir a sua eliminação, otimizando a utilização de recursos naturais e reciclar. A identificação (pela definição de indicadores), quantificação e hierarquização de fluxos, permitirão balanços de nutrientes nas explorações e consequente gestão sustentável.
Objetivos específicos:
1. Desenvolvimento de uma metodologia para mapeamento da gestão dos fluxos gerados nos sistemas agropecuários, focada em informação descritiva, no desenvolvimento de relações entre os sistemas de produção e de gestão de efluentes e na legislações e constrangimentos à sua aplicação.
2. Desenvolvimento de uma visão geral sistemática da gestão dos fluxos gerados nos sistemas agropecuários, visando estabelecer um padrão de previsão do cenário de produção e caraterização, a longo prazo, dos ecossistemas e das atividades pecuárias, em regiões específicas.
3. Instalação de Unidades de Experimentação/ Demonstração que respondam a questões específicas de gestão/valorização de efluentes e ajudem os diferentes atores no cumprimento das imposições legais/normativos.
4. Contributo para o Inventário Nacional de Emissões com dados nacionais específicos: monitorização, comunicação e verificação das emissões.
5. Informação espacial, relativa aos sistemas de gestão de efluentes (armazenamento, tratamento, aplicação) para: sensibilização dos diferentes atores; estimativa precisa das emissões; benchmarking; identificação da região e de opções de mitigação específicas; abordagem uniforme em estudos de cenários.
"

Tipologia de resultados a atingir e potenciais beneficiários"O GoEfluentes tem uma estratégia de atuação transversal a todo o sistema produtivo. Atendendo às diferentes especificidades, procura tipificar as principais variáveis dos fluxos gerados nestes sistemas agropecuários, pretendendo apontar e testar estratégias operacionais, eficazes e eficientes, para a sua respetiva valorização/gestão sustentáveis.

O software BATAFARM foi desenvolvido tendo por base valores obtidos experimentalmente em diferentes regiões europeias e considerando as características de diferentes explorações. O projecto validará a sua aplicabilidade em diferentes regiões do país com maior representatividade nos vários setores pecuários, de modo a que os resultados obtidos possam contribuir para a robustez das estimativas de emissões referentes ao setor pecuário em Portugal. Para utilizar esta ferramenta, a hiperligação para o download da aplicação está disponível em www.batfarm.eu.

Os trabalhos a realizar com as tecnologias de digestão anaeróbia, permitirá apurar os cenários de qualidade dos substratos/ chorumes a considerar de modo a atingir processos adequados e viáveis para os três sectores pecuários. Serão ainda resultantes, modelos de produção de biogás numa lógica de ecologia industrial integrando potencialidades de recursos endógenos regionais. Será relevante ainda o conhecimento gerado sobre a valorização do co-produto digerido destes processos, permitindo introduzir ganhos de confiança na sua utilização agronómica, atendendo ao desconhecimento existente do seu valor entre produtores animais e agricultores.
Pretende-se determinar o potencial da utilização de insetos na biodegradação de efluentes face à realidade portuguesa: quais as vantagens ambientais e económicas e qual a sua eficiência de biodegradação. O resultado será o desenvolvimento de um esquema de valorização de resíduos agropecuários que funcione de forma eficiente e sustentável. O sucesso desta tarefa poderá originar o aparecimento de um novo sector em estreita cooperação com as diferentes atividades agropecuárias com benefícios para os produtores e agricultores.

Em consonância com os principais objetivos do GoEfluentes, um dos pontos fortes é simplificar os procedimentos associados à valorização agrícola dos efluentes pecuários e, dessa forma, facilitar o cumprimento dos requisitos legais aplicáveis. A sistematização da informação e a construção de uma base de dados georreferenciada, que sustentarão o GO são também pontos fortes. Esta Plataforma será o local onde se cruza a oferta de um “fertilizante” pecuário, a oferta de terras, e que disponibilizará: um portfólio de parcelas agrícolas; uma base de dados georreferenciada de informação referente à SAU e SANU.

O desenvolvimento de um GO desta tipologia permite uma aproximação entre parceiros no âmbito da valorização agronómica/energética dos fluxos gerados na atividade agropecuária, que até agora se apresenta como distante, com evidentes benefícios para todas as partes.

Com a implementação do GO, os grandes beneficiários serão os produtores animais e agricultores e o contributo inequívoco para suporte da sua sustentabilidade, fator diretamente relacionado com a imagem e marca do setor e sua consequente valorização.

A escolha adequada dos diferentes atores chave com tipos de conhecimento complementares (científico e experimental) deve ser refletido no contributo dos diferentes parceiros permitindo uma articulação que agilize o cumprimento das metas propostas no projeto.
"
InterlocutorOlga Mafalda Salvador Conde Moreira
MoradaPólo de Investigação da Fonte Boa (INIAV), Quinta da Fonte Boa
LocalidadeVale de Santarém
Código postal2005 - 048
Telefone243767300
Iniciativa semelhante 
  

 


Desenvolvido pela informática da DGADR
WAI-A